Psiquiatra ADULTO da INFÂNCIA e ADOLESCENTE

Médico Psiquiatra

O Psiquiatra, tem como objetivo fazer com que o público em geral tenha maior conhecimento sobre os distúrbios mentais, diagnósticos e tratamentos dessas enfermidades, afinal, muitas vezes uma pessoa pode estar com uma doença que deve ser tratada, e é visto pelos outros como alguém dramático ou sem cura. Transtornos Mentais

É um médico de formação que se especializou na identificação, diagnóstico e tratamento medicamentoso das desordens mentais.

Trata de depressão, ansiedade, insônia estas são doenças “de louco”? Não pense assim, pois as doenças que envolvem alucinações e delírios muitas vezes são induzidas por drogas cujo tratamento também cabe ao psiquiatra. Referir-se a elas como loucura implica em excluir essas pessoas do tratamento. Cuidado, tenha cautela!

Deixar de procurar um psiquiatra por considerar que o paciente não precisa “não é louco” implica em excluir essas pessoas do tratamento. Cuidado! A ignorância pode afastá-los da cura de sua condição e o preconceito pode atrasar sua vida ou de uma pessoa querida, que as vezes apenas com um medicação prescrita pelo psiquiatra pode equilibrar a saúde desta pessoa.

Quando procurar um Psiquiatra da Infância e Adolescência?

Os transtornos mentais na infância e na adolescência causam sofrimento e prejuízos no funcionamento social e acadêmico. Além disto, eles prejudicam o desenvolvimento dos indivíduos, impedindo que eles alcancem habilidades esperadas para sua faixa etária.

Os principais sinais de que a criança ou o adolescente podem se beneficiar de uma avaliação por psiquiatra da infância e adolescência são:

– Mudança no padrão habitual de comportamento ou surgimento de comportamentos diferentes do esperado para a idade, por exemplo, uma criança que sempre foi calma e colaborativa e passou a ser irritada e desobediente. Outros exemplos são: medos recorrentes, ansiedade e nervosismo, alterações no sono e apetite, choro frequente, manias e rituais estranhos, apego exagerado a um familiar, recusa em frequentar a escola, urinar ou evacuar na roupa/cama.

– Alterações do sono, como insônia, sonambulismo, aumento da necessidade de sono.

– Alterações da alimentação, como: recusa em comer, alteração do apetite, seletividade alimentar.

– Comportamentos que sempre foram diferentes do esperado para a idade. Alguns exemplos são: manias estranhas, apego exagerado à rotina, irritabilidade persistente, agitação importante e dificuldade de ficar quieto quando seria esperado, dificuldade de manter atenção.

– Dificuldade de relacionamento com outros indivíduos da mesma idade ou com adultos, por exemplo: é muito retraído e fica nervoso quando tem que conversar com os outros, briga muito e fica agressivo, não consegue fazer amigos, prefere ficar sozinho, tem dificuldade de entender regras sociais.

– Dificuldade de aprender e acompanhar o desempenho acadêmico dos colegas.

– Desenvolvimento atrasado em relação ao esperado, por exemplo: demora para falar, demora para andar, dificuldade para realizar suas atividades de vida diária sozinho quando seria esperado.

– Comportamento frequentemente agressivo ou dificuldade de controle emocional, com explosões desproporcionais ao estressor.

– Comportamento de se machucar de propósito, tentativa de tirar a própria vida, discurso frequente sobre morte ou ameaça de se matar.

Outras situações e comportamentos podem também ser preocupantes e levar a prejuízos para o indivíduo e sua família. Portanto, a dica é: na dúvida, procure um psiquiatra da infância e adolescência. O especialista fará uma avaliação abrangente e será capaz de confirmar ou descartar a suspeita de que há um transtorno ou problema que precisa ser tratado.

Comments are closed.